A PRÁTICA NOTARIAL NA SÉRVIA: A MIGRAÇÃO PARA O NOTARIADO DO TIPO LATINO

Na Sérvia, a regularização da profissão notarial é recente, de setembro de 2014. Até aquele período, o País enfrentou turbulências, em especial do meio jurídico, que se manifestava para que os serviços notariais continuassem sob responsabilidade estatal.
Continue lendo “A PRÁTICA NOTARIAL NA SÉRVIA: A MIGRAÇÃO PARA O NOTARIADO DO TIPO LATINO”

O TABELIÃO DEVE EXIGIR A APRESENTAÇÃO DOS DOCUMENTOS DO OUTORGANTE QUANDO FOR USAR UMA PROCURAÇÃO PÚBLICA PARA A LAVRATURA DO ATO NOTARIAL?

Evidencia-se que a documentação do outorgante de escritura pública que é representado por procurador já foi apresentada e conferida pelo tabelião que lavrou a procuração pública. Assim, em regra, o tabelião que lavrará a escritura não deverá exigi-los novamente, pois o notário que lavrou o instrumento do mandato já após sua fé pública para a qualificação do mandante, sendo suficiente para assegurar a identificação do outorgante.
Continue lendo “O TABELIÃO DEVE EXIGIR A APRESENTAÇÃO DOS DOCUMENTOS DO OUTORGANTE QUANDO FOR USAR UMA PROCURAÇÃO PÚBLICA PARA A LAVRATURA DO ATO NOTARIAL?”

MEMÓRIA NOTARIAL: A EMANCIPAÇÃO DE SANTOS DUMONT

Em 11 de fevereiro de 1892, no livro de Escritura número 47ª, folhas 19v e perante ao tabelião Antonio Archanjo Dias Baptista, foi registrada a Escriptura pública de autorização da emancipação do aviador Alberto Santos Dumont.